Artigo sobre Hidratação

EFICÁCIA DA HIDRATAÇÃO NA REDUÇÃO DE QUEIXAS VOCAIS DE PROFESSORES

Jornal Brasileiro de Fonoaudiologia (número 2- jan/fev/mar de 2000) 
 
AUTORES: 
Bianca AYDOS R. Silva 
Lígia MOTTA
Simone Barcelos TEIXEIRA 
 
Resumo
 
A hidratação é essencial para uma boa voz, e tem sido apontada como um procedimento preventivo para problemas vocais em profissionais da voz. 
Frente a essas considerações, salientou-se a importância de realizar um Programa de Hidratação que oferecesse aos professores a aquisição do hábito 
de beber água. Portanto o objetivo geral deste estudo foi verificar a eficácia da hidratação do organismo sobre a voz. A população alvo foi composta de nove professoras de Educação Infantil e de 1ª a 4 ª séries do Ensino Fundamental. 
Inicialmente, realizou-se uma reunião com os professores nas duas Escolas, em que foi aplicado um questionário para levantamento de dados. Foram 
distribuídas uma garrafa de água sem gás de 500 ml e uma tabela de controle da quantidade de água ingerida diariamente que deveria ser preenchida pelos professores. As orientações foram: beber de 2 litros a 2,5 litros de água sem gás por dia, utilizando a garrafa de 500ml como medida padrão; beber água em curtos intervalos e em pequenas porções durante o dia e marcar na tabela a quantidade de água total ingerida diariamente e em sala de aula, excluindo os finais de semana e feriados. O período de acompanhamento ocorreu durante 36 dias úteis, e foram realizados, semanalmente, encontros de 20 minutos para controle das tabelas. Após este período, aplicou-se outro questionário para a verificação dos resultados levando em consideração o comportamento dos professores frente ao Programa de Hidratação e as impressões perceptivo/cinestésicas dos mesmos com relação às queixas vocais, após a incorporação do hábito de beber água. O resultado do comportamento “durante” o programa foi respondido pelos professores no questionário final. Os professores justificaram que não tomavam água durante às aulas por não gostar, por falta de hábito e/ou de tempo. Durante o Programa de Hidratação 88% da amostra apontou como dificuldades: não gostar de água, “bexiga cheia”, falta de tempo e esquecimento. Apesar das dificuldades, os professores responderam que o período de hidratação foi eficaz e diminuiu algumas queixas vocais. O programa foi realizado em pouco tempo e, mesmo assim, a quantidade de água ingerida pelos docentes, em sala de aula e diariamente, aumentou significativamente durante o Programa de Hidratação. 
 
Abstract 
 
The hydration is essential for a good voice, and it has been pointed as a preventive procedure for vocal problems in voice professionals. Front the those considerations, it is pointed out the importance of accomplishing a Program of Hydration to verify the effectiveness of the hydration of the organism on the voice as well as to provide the habit of drinking water for who doesn't have it. 
The population was composed of nine teachers of Infantile Education and from 1st to 4th grade of the Fundamental Teaching of two Schools in Porto Alegre, RS. 
The results were obtained through questionnaires applied before and after the Program of Hydration. In spite of the pointed difficulties the educators answered that the hydration period was effective and it reduced some vocal complaints. 
The program was accomplished in little time and, even so the amount of water ingested in class room and daily, it increased significantly during the Program of Hydration. 

 contato@falandobem.com.br