Artigo sobre Técnicas de Aquecimento Vocal

TÉCNICAS DE AQUECIMENTO VOCAL UTILIZADAS POR PROFESSORES DE TEATRO

VOCAL WARMING TECHNIQUES USED BY THEATER TEACHERS 
Artigo publicado na Revista CEFAC – Atualização Científica em Fonoaudiologia(v.6, n.1 de jan/mar de 2004)
 
AUTORES: 
Bianca Aydos 
Eliana Midori
 
Resumo 
 
Objetivo: Este trabalho teve como objetivo conhecer as técnicas vocais utilizadas por professores no aquecimento vocal e compará-las com o que é 
descrito na literatura. Método: A pesquisa foi realizada com 15 professores de teatro do RS, por meio de um questionário. Resultados: Dos 15 professores, 12 (80%) utilizam exercícios de aquecimento vocal. Três (25%) utilizam 15 a 20 minutos; seis (50%) fazem 10 minutos de exercícios vocais por aula e os outros (25%) utilizam 20 a 30 minutos para o aquecimento vocal. As técnicas citadas pelos professores são variadas e a maioria é encontrada na literatura, porém nem todas são efetivas e referidas para o aquecimento vocal. Conclusão: Tendo em vista os objetivos dos exercícios de aquecimento, é importante diferenciá-los de técnicas utilizadas em aula para melhorar a performance vocal na interpretação, já que, para realizar determinadas técnicas, é fundamental que o aparelho fonador esteja preparado para uma melhor articulação e produção vocal. 
 
Descritores: Voz, técnicas, fisiologia, músculos, pregas vocais, literatura, exercícios. 
 
Abstract 
 
Purpose: The aim of this research was to get acquainted to the techniques on vocal warming used by teachers and compare them to what is described in literature. Methods: The research was carried through with 15 theater teachers from RS through a questionnaire. Results: Twelve (80%) out of 15 teachers use exercises on vocal warming. Three (25%) of the interviewed people use the 15 -20 minutes warm up; six (50%) apply 10 minutes of vocal exercises per lesson and the others (25%) use 20-30 minutes for vocal warming up. The techniques cited by the professionals are varied and the majority was found in literature, however not all of them are effective or addressed to the vocal warming. Conclusions: It is important differentiate voice warming exercises from 
techniques used in order to improve the vocal performance, once, to carry out certain techniques, it is essential that the fonador device be prepared for a better joint and vocal production. 
 
Introdução 
 
 O fonoaudiólogo tem habilitação para ser ator coadjuvante dentro de escolas e grupos de teatro. Porém isso ainda não é uma realidade (1). Os 
professores geralmente atuam sozinhos e alguns aplicam exercícios sem conhecer a fisiologia dos mesmos. Estes, por vezes, tornam-se nocivos para o 
trato vocal (1). A falta de informação, ou uma informação inadequada, podem ser frutos de orientação duvidosa, fazendo dos atores verdadeiros fantoches vocais (2). 
A laringe é um órgão delicado e suscetível a lesões por mau uso e abuso da voz, principalmente quando não existe preparação adequada. Portanto, o 
aquecimento e o desaquecimento da musculatura envolvida na fonação são fundamentais para a saúde e performance vocal (3,4,5). O fonoaudiólogo pode 
complementar o trabalho de professores de teatro orientando sobre anatomia e fisiologia do aparelho fonador e técnicas vocais adequadas (3). A atividade fonoaudiológica, dentro de grupos de teatro, visa o aperfeiçoamento vocal e também a prevenção de alterações na voz (6). Para que a orientação seja mais efetiva dentro dos cursos de teatro, faz-se necessário verificar se os professores realizam aquecimento vocal e então conhecer as técnicas utilizadas por eles no aquecimento vocal e compará-las com o que é descrito na literatura. 

 contato@falandobem.com.br